10 de outubro de 2009

The dutch way

Ontem fui a um casamento, o primeiro desde que vim para a Holanda. Aqui, os casamentos são divididos em três partes, sendo que os convidados podem ser convidados para a totalidade ou uma das três: a cerimónia, o almoço/jantar, a festa. Eu fui convidada para a festa, que começava pelas oito e meia da noite. A seguir ao trabalho, fui para casa arranjar-me, e ao quarto para as oito estava na estação central para me encontrar com mais colegas que também iam. Não tive tempo para jantar, nem sequer uma sopinha, nada. Ou seja, não comia desde o meio dia e meia. Sabia que a festa não incluía jantar, mas pelo menos havia de haver uns croquetes e quadrados de queijo com mostarda, um arenquezito vá, há sempre, até nos borrels mais manhosos. Enganei-me. Chegada à festa, a única coisa que havia era umas tacinhas de frutos secos e azeitonas. Tentei deitar a mão a quantas consegui apanhar. Jantei umas quinze azeitonas e quatro ou cinco amendoins. E senti-me tentada a roubar o cheque jantar que oferecemos aos noivos.

(Para quem achar mixuruco oferecer um cheque jantar, fiquem sabendo que os noivos não queriam presentes, dando antes uma lista de ONG's a quem deveríamos doar o nosso presente. Mas queríamos oferecer-lhes algo na mesma, que pudessem gozar os dois, e um jantar é sempre agradável. O que sobrou do dinheiro colectado entre o grupo de amigos que contribuiu será doado aos médicos sem fronteiras.)

9 comentários:

  1. Eles realmente não sabem tratar bem os convidados. :)

    ResponderEliminar
  2. olha aí está rapaziada com juízo...

    os "nossos" casamentos são cada vez mais uma feira de vaidades que não se aguenta...eu, por mim, não vou!

    ResponderEliminar
  3. Bom ou eram um casal muito alternativo ou então é mesmo da sua cultura. Dificilmente imagino um casal português acabado de casar a prescindir das suas loiças Vista Alegre e electrodomésticos, para doar esse dinheiro a ong's. Aliás, acho que seriam internados mal saíssem da igreja.

    ResponderEliminar
  4. Para a proxima janta pelo menos já sabes como funciona mas realmente não se trata assim os convidados

    ResponderEliminar
  5. Em Portugal não passavas fome, tinhas era de esperar que os noivos tirassem fotos com todos os convidados, tinhas direito à cerimónia, lanche, jantar e festa... mas no final ,se o teu presente fosse um jantar para os dois namorem nunca mais te convidavam para nada, isto é uma garantia.

    É interessante esta forma de união dos teus amigos, com muito menos futilidades.

    Sincero abraço
    Sairaf :)

    ResponderEliminar
  6. que feioo
    Asahsuahusa

    Depois se quiser visitar:

    Tudo o que vc precisa saber sobre qualquer coisa!
    http://jessica-thaisa.blogspot.com

    ResponderEliminar
  7. No outro dia aconteceu-me exactamente o mesmo. Fui ter a um casamento dp do jantar dele e tb n tinha lanchado a pensar como tu. Quando lá cheguei já tinham todos jantado e passado a parte das sobremesas. Consegui mais pro final da noite vingar-me em meia dúzia de camarões!!

    Adorei a ideia dos noivos em doarem os presentes. Nice!

    ** (:

    ResponderEliminar
  8. Lol... é assim mesmo, convidados de primeira e convidados de segunda como eu lhes chamava, também tive oportunidade de ir a um desses, mas fui convidada de primeira... tive que aturar tudo, mas ainda assim quem pense que o jantar incluia muita comida, está enganado... foi um buffet de acotovelamentos para se conseguir aguentar a noite toda. Quando convidei alguns holandeses para o meu casamento, eles acharam tudo maravilhoso, mas compararam a um casamento de ciganos :), e foi só 1 tarde/noite. Mal sabem eles que na zona de Leiria os casamentos duram até 3 dias.

    ResponderEliminar