24 de junho de 2010

A mim também

Sobre este post da Kitty Fane

Quando tinha 17 anos, e ainda o corpo do ballet, saí uma vez à noite envergando uma super mini-saia, salto alto, e maquilhagem. Nunca fui tão assediada na minha vida. Eu, a miúda dos óculos e das roupas largas ignorada no liceu, de repente tinha a atenção de trintões a quem tinha de dizer que tinha só 17 anos para que me largassem. Percebi, naquela noite, o que era ser tratada como um naco de carne, e decidi que não era isso que queria para mim. E essa noite mudou a minha postura para a vida. Eu sei, não é justo, mas é a realidade, e como dizia a minha mãe: quem não quer ser lobo, não lhe veste a pele.

18 comentários:

  1. por isso é que o melhor é sermos sempre nós próprios. quem tiver de gostar de nós vai faze-lo quer tenhamos mini-saia ou calça de fato de treino **

    ResponderEliminar
  2. oi hoje criei um blog de crônicas..estou procurando outros blogs relacionados..achei o seu.
    tá muito legal parabens!!
    pode dar uma passadinha no meu tbm?
    aí eu te sigo e tu me segues : D
    pode ser?

    um beijo!parabens por suas crônicas1

    ResponderEliminar
  3. Olá. Adoro o teu blog. curiosamente estou a fazer um blog e gostaria que desses uma vista de olhos, se o linkares, farei o mesmo e se o comentares, dar-te-ei um selo prémio!

    Visita_me!!!!


    www.100filtrosnemnada.blogspot.com

    ResponderEliminar
  4. Tenho uma foto que pode ser desse dia (tu e outra Luísa). Ahahahah! (eu estava de vestido zebra... :S)

    ResponderEliminar
  5. manda-me isso, please, pretty please!

    ResponderEliminar
  6. Aos 17 sentias-te isco, mas aos 27 já te sentias caçadora. Ou não?

    ResponderEliminar
  7. Vou remexer o baú e logo que encontre scano e mando-te (ainda é em papel, ó miséria...)

    ResponderEliminar
  8. no nosso tempo não havia digital...

    ResponderEliminar
  9. Também li o post da Kitty Fane e concordo completamente com as duas. Quem opta pela vulgaridade devia saber que vai ser tratado com vulgaridade. É a consequência natural.

    ResponderEliminar
  10. lol! Mas qual o mal? Os homens também adoram elogios e piropos! :D

    ResponderEliminar
  11. E depois há aquelas que gostam dessa sensação e vemo-las quase todos os fins de semana, sempre com um gajo diferente,,,

    ResponderEliminar
  12. "No nosso tempo..." (Ao que chegámos...)

    ResponderEliminar
  13. é isso , pena nem todas chegarem tão rápido a essa conclusão como tu chegaste , porque existem mulheres que por não terem passado por isso aos 17 , tem 50 anos e ainda se comportam dessa forma.

    ResponderEliminar
  14. Quem não quer ser lobo não lhe veste a pele? Pois a mim o que me ensinaram foi a não cair na superficialidade de julgar alguém apenas pela aparência. Assim como uma bata branca não faz da pessoa que a veste um médico, também não quer dizer que uma mulher de mini-saia seja de certezinha absoluta uma galdéria ou uma ninfomaníaca mesmo a pedi-las. A isto chama-se preconceito! Não se deve legitimar um julgamento baseado somente em aparências, ponto!

    Se uso mini-saia? Não. Se gosto? Também não. Mas entendo que é apenas uma questão de gosto, de estética e não uma questão de moral (ou falta dela).

    Classe? Ora meninas, não nos esqueçamos de Coco Chanel... Duvido que alguma de vós não a considere o prototipo da classe e, no entanto, foi, na sua época apelidada por muitos de "devassa" e considerada uma influència imprópria para as mulheres daquele tempo.

    (Beijos Luna, normalmente gosto de te ler).

    ResponderEliminar
  15. NI, é uma questão de estética? Mas são as mini-saias ou as pernas?

    ResponderEliminar
  16. Hmmm é assim eu gosto de mini saias, e gosto de vestidos bonitos e justos. Se ás vezes ouço bocas, sim ouço mas também sei ignorá-las. Tudo bem que haja quem não goste. Mas não vou deixar de vestir o que gosto só por causa de uns "porquinhos" que por ai andam... Acho eu :)

    ResponderEliminar
  17. Ótima escolha, a de ser você mesma.

    Parabéns pelo seu espaço,
    Visite o meu!

    Andreia.

    ResponderEliminar