28 de dezembro de 2011

Ajuda

Como explicar a amigos e pessoas em geral que talvez se passe o ano em casa, depois de recusar vários convites para programas de reveillon com muita animação que se nos assemelham bastante à nossa visão particular de inferno, sem que pensem que estamos deprimidos ou com tendências suicidas? Será mesmo preciso fazer grandes fretes e fingir excitação à meia noite se quisermos ser considerados normais?


51 comentários:

  1. Também não gosto da passagem de ano. Tanto dinheiro gasto para gritar "3...2..1.."

    ResponderEliminar
  2. Estou na mesma situação. Tantos convites e festas e nada me agrada. Odeio a passagem de ano! Para mim há festa o ano inteiro, sem dia marcado:)

    http://coracaochic.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  3. Mentes e dizes que já tens outra coisa combinada. É uma mentira piedosa: os amigos deixam de se preocupar, e tu deixas de os aturar ;)

    ResponderEliminar
  4. Estou contigo, completamente mood zero para festas, acho que vou celebrar comigo mesmo.

    ResponderEliminar
  5. Não tarda juntamo-nos todos, os caseiros, e fazemos um reveillon blogo-virtual. També, vou jantar com a família, dar beijinhos à meia-noite e passar o resto da noite enfiada no sofá, a ver filmes bons. Só trocava isso por uma passagem de ano numa praia de águas quentes, mas o euromilhões não quer colaborar.

    ResponderEliminar
  6. eh pa, diz-lhes que andas a tomar anti-depressivos e que não podes beber alcool e ir para uma festa mega mega é uma seca e desperdício de dinheiro. Passas a ser do mais normal que há em segundos!

    ResponderEliminar
  7. PS: vi hj o convite pra ir a casa dos meus amigos na passagem do ano com VINTE E QUATRO CRIANÇAS!! Passaram-se. Eu algum dia me enfiava em casa de amigo algum com 24 putos? Nem em dias normais, qto mais numa passagem do ano! Tá tudo maluco.

    ResponderEliminar
  8. ahahah essa será a tua visao do inferno. pena estares aí em cima, senao juntávamo-nos num jantarinho porreiro e estava feito.

    ResponderEliminar
  9. Vou jantar a casa da Marta, se ela te der asilo político (dormida) podes usufruir do jantarinho calmo q vamos ter. Depois vamos até às Galerias do Porto (aka Bairro cá do sítio) que vai estar em alta e sem frete e roupa hip.
    Se quiseres, é tudo o que pretendemos fazer, e ainda nao temos bem a certeza se temos pedalada pra sair, mas decididamente vamos jantar e comer uvas em casa.

    ResponderEliminar
  10. Fica um cadito longe, mas obrigada. Se não estivesse a 300 km nem pensava duas vezes.

    ResponderEliminar
  11. Galerias de Paris, fachavor ó senhora dona Andorinha. E não é um bairro, é uma rua ;)

    ResponderEliminar
  12. :)) As minhas mais sinceras desculpas. eu queria dizer: as Galerias, NO PORTO. E como nunca lá fui, pensei que era mais que uma rua porque me disseram que era na Baixa. Associações que fiz e pelas quais peço desculpas que isto de ser Bracarense dá nisto ;))

    ResponderEliminar
  13. Luna, vem comigo p'ra Miami! Diz que está quentinho por lá!

    ResponderEliminar
  14. Bem que eu ia sem pestanejar se pudesse! :)

    ResponderEliminar
  15. Não escondas, diz mesmo que não tens vontade de te divertir.

    ResponderEliminar
  16. Não é preciso pedir desculpas, rapariga! Era só para esclarecer ;) É uma rua com vários bares, que está muito na moda agora. E lá perto há várias outras ruas com vários outros bares. Anda tudo na rua, mesmo com o frio que está :)

    ResponderEliminar
  17. Tão fácil pá. Diz que apanhaste varicela ou assim.

    ResponderEliminar
  18. Dizes que te estás nas tintas para a passagem de ano e sem paciência. Começar o ano a fazer frete contrariada e irritada ou com sono não é boa política!

    ResponderEliminar
  19. Peste negra! Varicela ainda te convidam para a festa dos 24 putos da Andorinha, a ver se se livram todos disso ao mesmo tempo.

    ResponderEliminar
  20. o sítio mais na moda na baixa do Porto neste momento é a Mirita!

    ResponderEliminar
  21. (uma festa com 24 putos era coisa para me afogar na taça do ponche)

    ResponderEliminar
  22. (cortar os pulsos com o fio dos balões)

    ResponderEliminar
  23. (harakiri com a faca de plástico)

    ResponderEliminar
  24. (coma hiperglicémico com a mousse de chocolate)

    ResponderEliminar
  25. Ah, bom, se houver mousse, eu vou. Vendo-me por pouco, pronto.

    ResponderEliminar
  26. Bem, são 300 kms mas se quiseres boleia também ta arranjo (a minha prima e marido vêm de Lx também). Mi casa es su casa e tens asilo concerteza! Beijos Marta

    ResponderEliminar
  27. Izzie,
    24 putos equivale a escorregar por um corrimão feito de lâminas de barbear e aterrar numa tina de alcool!!! Chiça!! Nem com a melhor mousse de chocolate do mundo!!

    ResponderEliminar
  28. Ó Izzie, não seja por isso! Cá em casa não há 24 putos e pode haver mousse. Vemo-nos a 31?

    ResponderEliminar
  29. @Tuxa: a mousse é a minha heroína. Passa-se uma taça para as mãos e nem dou por eles. Por isso e porque tenho uns tampões de ouvidos mesmo bons.

    @Mariana, já me prometeram gelado aqui em baixo, e dia 1 há cozido ;P mas não retires a oferta, não retires, deixa no ar.

    ResponderEliminar
  30. Sofro de celebração precoce.

    Digo sempre que comemoro a 30 a passagem de ano e que dia 31 não me convidem para nada que já estou todo maluco e ressacado, não necessariamente por essa ordem.

    As pessoas tendem a acreditar na parte do maluco e não insistem no convite.

    ResponderEliminar
  31. :) acho que não será uma tarefa fácil. Boa sorte :P

    ResponderEliminar
  32. Este ao também optei por ficar em casa, recusando-me a gastar dinheiro por uma noite que no fim, é só mais uma.

    ResponderEliminar
  33. Só de pensar que na passagem de ano posso ir parar a casa de alguém que tenha a TV ligada no programa da atarracado-cavalar Teresa Guilherme, nem hesito em ficar em casa. Aqui pelo menos participo na escolha da música a ouvir e do filme a ver e não tenho de aguentar com as doze passas nem com os brindes balofos dos convivas.

    ResponderEliminar
  34. Oh diz que este ano resolveram passar com a família e que a casa fica loooooooooooooooonge....

    Bjinhos

    ResponderEliminar
  35. Como explicar a amigos e pessoas em geral (...), sem que pensem que estamos deprimidos ou com tendências suicidas?

    Resposta (patrocinada por uma marca de pickles da Roménia): de maneira nenhuma; vão mesmo pensar que andas deprimida. Next question, please?

    ResponderEliminar
  36. epá, compreendo-te perfeitamente, eu e o meu síndroma eremita. essa obrigação de ser feliz a determinado dia do ano é doentia...

    ResponderEliminar
  37. Tuxa: obrigada pela oferta, mas é de facto muito km e uma estafadeira para passar uma noite que a mim me diz pouco. Mas tenho a certeza que irão passar muito bem. :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  38. Mak: por acaso também me costumo divertir muito mais dia 30.

    ResponderEliminar
  39. Isa: e uma pessoa a partir de certa idade deixa de se sentir obrigada a fazer fretes (e invariavelmente fiz grandes fretes nos últimos anos).

    ResponderEliminar
  40. Este ano também vamos ficar em casa. A crise assim obriga... Mas não deixa de ser engraçado o 3, 2, 1!

    ResponderEliminar
  41. acho que explicar isso às pessoas é impossível porque, pela minha experiência, as pessoas que gostam de nós têm dificuldade em aceitar que a nossa forma de ser feliz e de festejar pode ser diferente ou passa até por não festejar. O meu conselho é que inventes que tens um programa qualquer e aí as pessoas não vão dizer mais nada. Comigo só isso é que resulta xD

    ResponderEliminar
  42. Boas,

    Podes sempre dizer que estás deprimida e que em vez de tendências suicidas estás com tendências homicidas. Vais ver que te largam da mão num instante ;)

    ResponderEliminar
  43. Luna, como te entendo!!!

    Até com os meus irmão já me recusei a passar o Ano e agora são eles que fazem como eu.

    Cosy, vários anos completamente só (filhos na Suécia com o pai), enroscada no sofá.

    Mas tenho Champanhe e passas, olaré.

    E salto para o sofá na contagem decrescente, de pijama e flute na mão para descer com o pé direito no zero :D

    Bem, a verdade é que houve uns anos que, a ver uns DVD's, esqueci-me da meia-noite :D...mas bebi o Champanhe depois!!!

    Feliz Ano Novo que tem que começar EXACTAMENTE como te apetecer, óviste???

    ResponderEliminar
  44. Epá, há cenas que não se explicam! Faz como te apetecer e c*** nisso.
    Quem é teu amigo e te conhece, vai perceber.
    Até...

    ResponderEliminar
  45. Podes por a tua cara de zangada e dizer, venha de lá a merda de mais um ano, tens duvidas de que serás uma vez mais original!!
    Bom ano e toca lá animar!!
    Um abraço que eu sei que é algo que gostas muito :P
    Sairaf

    ResponderEliminar
  46. Parece que sim, Luna!

    Posso roubar o teu parecer?

    Feliz 2012.

    ResponderEliminar
  47. em 2009 passei a passagem de ano a ver o filme: whatever works, and that worked just fine for me.

    ResponderEliminar
  48. ir para um sítio caro é tãããããããõ 2011

    ResponderEliminar
  49. ahahahah! ... estou na mesma ... mas como estou em NY, ninguém em Portugal precisa de perguntar nada ou preocupar-se com as minhas escolhas ... passo o ano em casa!! porque quero!
    Já tenho champagne, cupcakes, e antes da meia-noite subo ao rooftop para ver o fogo de artifício e ouvir a cidade a celebrar! tudo na minha agradável companhia! lol!
    Feliz Ano Novo, Luna!

    Andorinha, grande escolha! ;)

    Bom Ano para as duas "holandesas"! vamos ser "vizinhas", see u in 2012!!!

    Sinapse

    ResponderEliminar