10 de dezembro de 2011

'cause girls talk, you know?

Eu sei que tenho uma vida para lá de espectacular e glamourosa (vide inauguração de supermercados) e que sou extremamente interessante e toda a gente quer ser minha amiga, mas por favor, se andarem por aí a dizer que são minhas grandes amigas, tentem pelo menos fazer questão de que eu saiba quem são, tá? É que eu responder "quem? não faço a mínima ideia" não ajuda muito a dar credibilidade à história.

19 comentários:

  1. Oh. Pronto, não sabia que levavas a mal...
    (não somos? não? não somos? nunca nos termos visto não é obstáculo, pois não? somos soul sisters pois somos?)



    (pronto, já fiz a minha acção stalker-needy-clingy-bitch do dia)

    ResponderEliminar
  2. Xinapá, caught in the act! Mas quando eu digo que sou tua amiga as pessoas gostam mais de mim e deixam-me entrar no seu círculo de glamour e conhecimentos. E agora, como queres que eu mantenha a minha louca vida social sem poder mencionar o nome Luna?
    :)

    ResponderEliminar
  3. não sei Juanna, mas vais ter de enfrentar o mundo sem mim...

    ResponderEliminar
  4. Mas aposto que não sabes onde moro, e eu tenho enlatados para me entrincheirar aqui uns quinze dias, toma! Não m'apanhas.
    Só preciso de uma justificação para o trabalho, que parece que não se pode faltar só porque sim e receber à mesma, chatice. ;)

    ResponderEliminar
  5. Sim. Vou mais longe. «People talk., assim dizia esse grande conhecedor da natureza humana chamado Poirot, o que não poucas soluções de crimes lhe possibilitou.
    (e aposto que a Izzie gostou desta)

    ResponderEliminar
  6. A forca, a forca!
    "Pró diabo que os leve, infiéis tagarelas, filhos de Mafamede!"
    (Fausto)

    ResponderEliminar
  7. Tss, tsss!
    "NOSSAS" amigas, sff!

    (Se tivessem passado pelo secundário fingiam que nem nos conheciam às duas, assim sendo, parece que é cool ser-se nossas amigas. Imagina se fossemos fashionistas, a quantidade de amigas que teríamos...)

    ResponderEliminar
  8. (Luna, continuando o desabafo)

    O que me faz confusão no meio disto tudo é que não se pense, por um minuto que seja, que as pessoas podem ter opiniões diferentes, muito diferentes, podem não gostar do amarelo que passou a branco, podem não concordar com muitas coisas que diferem com maneiras de ser e de estar, podem ter razão em tantas outras e fazer-nos pensar, reflectir e reconsiderar (sei que sabes do que falo), sem que isso as impeça de serem aquilo que considero imprescindível a um ser humano: correctas. Com nível, educação, respeito e capacidade de encaixe.
    Vem com a idade? Talvez, talvez seja isso que esteja a faltar a quem se julga dono do mundo, da verdade e da razão. Mas a ausência de maturidade não justifica que não se olhe a meios para se atingirem fins.
    Falta decência a muito boa gente. Lamentavelmente.

    ResponderEliminar
  9. p.s: e "na volta do correio da vida" as notícias, para quem a calúnia semeou, acabam sempre, mas sempre, por não serem as melhores.
    é só ter a paciência necessária para saber esperar. ;)

    ResponderEliminar
  10. Rita Maria,

    Já que "samos" amigas, queres ser tb minha irmã? Tenho algo que te podia interessar partilhar... ;)

    ResponderEliminar
  11. Eu não abdico da minha mas, tendo já dois pais, às tantas também aguento uma mãe extra. Também queres um bocadinho da minha? Ela comenta. Tu escreves "ah, sou assim e assado" e ela escreve por baixo "Não és nada". Estraga a credibilidade de qualquer um...

    (e, claro, a minha família vem com bónus: irmãos fabulosos e, tchan, tchan, tchan, just for you, uma terra!)(e segura-te: uma tia, nessa terra, que faz as melhores chouriças de cebola do mundo)

    ResponderEliminar
  12. Epá. Eu estava a falar de outra pessoa, nao era de ti.

    Era o gato das navegantes da lua :( foi o meu único amigo durante o secundário...

    ResponderEliminar