25 de outubro de 2012

Malala

Presente de uma leitora do blog.

19 comentários:

  1. Posso partilhar esta imagem?
    Muito obrigada e parabéns pelo blog!

    ResponderEliminar
  2. Tao lindo, tao condescendentezinho.

    Porque toda a gente sabe que nao ha extremistas religiosos que nao sejam talibans. Nomeadamente, a guiar os "american tanks".

    Ou a tomar decisoes de lancar as tais bombas ou balas.

    ResponderEliminar
  3. Ska

    como neste caso, de facto, uma miuda de 14 anos levou com um tiro nos cornos dos talibans por querer ir à escola, não me parece que extremistas religiosos que nao os taliban sejam para aqui chamados.

    ResponderEliminar
  4. True story. Demasiado triste, porém...

    ResponderEliminar
  5. Essa historia eh horrivel. Mas o desenho continua a ser condescendente. O facto eh que nao foi a primeira crianca a levar um tiro nos cornos por motivos religiosos.

    E nao sao sempre os talibans a disparar.

    ResponderEliminar
  6. Ska

    e ninguém disse o contrário. Mas uma miúda de 14 anos ser baleada na cabeça simplesmente por ser mulher e defender o direito à educação não pode ser ignorado. E não acho o cartoon condescendente.

    ResponderEliminar
  7. Será de devolver o epíteto de «condescendentezinho» ao comentário. Em nenhum momento o cartoon amplia a conclusão a todos os islâmicos ou a todos os religiosos.

    ResponderEliminar
  8. Ska e Luna: o desenho seria perfeito, não fosse a referência aos "Americans". Dá a entender que são estes que lutam pela liberdade de expressão e outros direitos dos cidadãos sob jugo dos Talibãs. A ameaça que representam ao regime Taliban tem outra origem, que não a luta pelos direitos humanos.
    Já aquela foto que corre pela net, que diz mais ou menos "It´s ok to burn a woman, but it´s not ok to burn a book" (o corão) transmite muito mais porque retrata muito melhor a infeliz supremacia de um ideal religioso sobre os direitos humanos.

    ResponderEliminar
  9. http://www.youtube.com/watch?v=GJHkV88uYng

    ResponderEliminar
  10. Um povo esclarecido não se conforma.

    ResponderEliminar