29 de abril de 2014

Decisions, decisions


Este,

este,


ou este?

40 comentários:

  1. Eu sou pelos Rough Guide e DK, se bem que este último é sempre para deixar no hotel, que é feito de papel do bão, pesado para caroço. Comprei aqui há tempos um guia Lonely Planet e não me oriento, pá.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho uma colecção da LP, e já tenho usado e não desgosto, mas este não tem grandes críticas na amazon, de modos que estou à espera de ver se alguém conhece e recomenda um deles. ;)

      (o LP é o mais caro)

      Eliminar
    2. O rough guide tem kindle edition, mas acho que prefiro em papel para andar para trás e para a frente à vontade.

      Eliminar
  2. Eu adoro os Rough Guide, tenho um da Escócia que não me deixou mal e um de Portugal e compraria mais se houvessem à venda por aí. Também tenho usado os da DK emprestados, têm mais imagens e o papel é do que dá pena de estragar e deixar dedadas (não sei se são mais caros por isso), mas acho que prefiro a organização dos RG. LP nunca usei.

    ResponderEliminar
  3. Eu tenho muito má impressão do Rough Guide, tinha o de Bath e era só humor parvo. Prefiro os da DK ao "relax and sip a coke in the lounge" dos Lonely Planet, mas acho que são de nível semelhante, com os da LP a serem melhores para bares e restaurantes e coisas do género. Mas sou mais do estilo ler antes com atenção e depois no local ir só de mapa.

    PS: Como houve Qype.fr agora há bastantes recomendações no Yelp. Alguns países também têm confrarias de Slow Food (na Itália há um guia só deles) que todos os meus amigos recomendam muito. Eu não sei, que sou pobrezinha.

    ResponderEliminar
  4. Eu também sou pobrezinha e a ideia é irmos em versão low-cost, acho que não dá para essas coisas. :(

    ResponderEliminar
  5. Não gosto dos DK. Parecem-me muito superficiais.

    ResponderEliminar
  6. Luna, vou visitar dentro de pouco mais de um mês essa zona também (e também em versão lácoste). Queria comprar um guia, mas estou com mais ou menos a mesma dúvida. Se entretanto formares uma opinião, partilhas? Obrigada e desculpa o abuso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já agora, uma amiga minha da bretanha mandou-me este site que é porreirinho:

      http://www.brittanytourism.com/discover-brittany/quintessential-brittany

      Eliminar
  7. Estou bem tramada, estou: a Izzie não gosta dos Lonely Planet, a Rita dos Rough Guide e a Helena dos DK!

    ResponderEliminar
  8. Eu sou fã assumida dos LP e detesto o DK. Ajudou?

    ResponderEliminar
  9. A Helena deve gostar dos Baedeker, podes ver se há. Eu cá acho que eles superficiais são todos, é um defeito incontornável, a questão é que superficialidade bate mais certo com a tua verdade e com o tipo de viagem que queres fazer.

    (olha que os guias da slow food não são guias gourmet para comer em restaurantes com estrelas Michelin!)(já viste o Pirate Bay? Às tantas estão todos online e poes escolher depois de os ver)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já, claro, mas não encontrei. :(

      Eliminar
  10. Os Lonely Planet costumam bater certo com a realidade. Também tenho da DK para alguns países, mas penso que as recomendações são sempre mais caras. O ano passado ainda ponderei ir para essa zona, mas vi em janeiro já estava tudo marcadíssimo (incluindo parques de campismo) e desisti...

    ResponderEliminar
  11. Atenção, eu só uso os guias para aquelas coisas que é raro mudar: mapas de pormenor, museus, pontos de interesse como monumentos e tal. Depois vou à santa net ver se há temporárias de interesse, por exemplo. Para restaurantes e hotéis - mais estes - uso o tripadvisor, que costuma ser mais actual.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida! E os foruns do Tripadvisor também são muito úteis!

      Eliminar
    2. Nunca me sigo pelas indicações dos guias porque acho que se toda a gente for por ali, está sempre tudo esgotado e além disso deve ser mais caro. Alojamento marco sempre pelo booking, vejo as reviews e depois dou uma vista de olhos no site do hotel, mas raramente vou ao tripadvisor, acho que mais por falta de hábito.

      Eliminar
    3. Eu costumo também marcar pelo booking e consultar o trip advisor sobre onde comer, mas o guia dá jeito para saber o que ver e onde pelos mapas, etc.

      Eliminar
    4. Mas depois não te esqueças de também te armares em guia, boa? Eu cá sou um bocado cusca, e as experiências alheias também enchem um pedacinho da imensa solidão e horror que são os meus dias no trabalho.

      Eliminar
    5. Sim, a ideia é ir relatando a viagem, de acordo com o possível. Será no fim de Junho e vai ser uma road trip até amsterdão, fazendo a costa da bretanha até lá. :)

      Eliminar
    6. Tchi, qu'inveja! Se fores às praias do desembarque, manda lá respeitos por mim.
      (na data do desembarque há sempre uma cerimónia com veteranos. fui confirmar com mate e, se não está todo queimadinho, o dia é 6 de junho)

      Eliminar
    7. Não está queimadinho, Izzie. Inicialmente, era nessa data que iríamos às praias... Até acontecer um pequeno drama com a marcação das férias e termos de alterar tudo para uns dias depois. Agora já não apanhamos a cerimónia dos veteranos, senhor meu home está inconsolável.

      Eliminar
    8. Nós devemos sair daqui dia 20 de Junho, vamos até Bilbao, depois Nantes, e depois começamos a fazer a costa a partir daí, em cerca de 4/5 dias (ou seja, não temos imeeeenso tempo), depois amsterdam 3 dias, e depois voltar com a minha casa às costas, salvo seja. :)

      Eliminar
  12. Não é a minha praia. Será que saberei qual é o teu favorito? :)

    Outros livros.
    O mais incrível na escolha de livros para ler… Podemos andar uma vida desencontrados em leituras, porque a oferta é imensa.
    Mas posso oferecer-te um que acabei de ler.

    ResponderEliminar
  13. Quando fui a Normandia fizemos uma visita guiada às praias do desembarque a partir de Caen. Aconselho vivamente uma coisa do género porque as praias, os morros e os cemitérios relacionados com o desembarque estão bastante dispersos, daí ser útil ter alguém que saiba onde nos levar. E apreende-se de uma forma muito mais profunda o significado dos sítios. As visitas levavam no máximo 6 pessoas, são bastante personalizadas, nada de grandes autocarros nem tudo ao molho.

    ResponderEliminar
  14. 1-vais para a Normandia, a minha regiao preferida em França! Tenho dias - gratuitas - no meu blog e posso enviar caso precises.

    2-Sou uma LP-addict. LP!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. J., eu lembro-me muito bem desse post, e fui procurá-lo logo que decidimos este destino. Só queria saber uma coisa: passaste por Coutances, não foi? Vale a pena uma paragem lá, por exemplo para almoçar? Nós vamos dormir em Bayeux, e achei que talvez fosse uma boa ideia parar em Coutances a caminho do Mont-Saint-Michel. Mas não sei se hei-de ir por outro percurso...

      Eliminar
    2. QoH: a paragem em Coutances foi apenas para dormir se bem me lembro. Não havia nada de relevante por ver, que eu saiba. Beijinhos!

      Eliminar
  15. Respostas
    1. Manda aí o link, ou as datas para eu procurar. :)

      Eliminar
  16. LP has mt vote. Mas também depende do tipo de viagens que fazes. Para o meu estilo é o que gosto mais

    :)

    ResponderEliminar
  17. Ora bem, já fiz a minha compra. No site da LP, na loja online, há um guia da França. Comprei apenas os pdf dos capítulos da Bretanha e Normandia, não é lá muito barato, mas têm bastante informação e ficou-me por 7 euros.

    ResponderEliminar
  18. Lonely Planet! Ainda que digam que rough guide é muito bom! Quando vens á normandia? Eu tenho viagem marcada a meados de Junho, como deves ir antes fico á espera de dicas no blogue :)

    ResponderEliminar
  19. Sabes falar francês ? Porque é que não consideras o Guide du Routard ?
    Se a caxa de comentarios serve para dar dicas sobre a Normandia e a Bretanha, posso dizer-te (com a subjectividade deida, claro) que a Bretanha é muito mais interessante do que a Normandia. E que aconselho a fazeres um desvio no Golfe do Morbilhão (acho que é assim que se escreve), não falhes a vila de Vannes e apanha um barco para a ilha aux moines ou a ilha d'Arz. Depois segue viagem até ao norte e para em Saint Malo. Se quiseres ir ao Mont Saint Michel tenta estar la à noite, que em Junho deve ser de morrer com tanto turista. Na Normandia realmente aconselho um guia para a visita das praias, ou um livro especifico sobre o debarquement, senão vais apenas ver praias. O museu de Bayeux é pequeno e muito interessante. O memorial de Caen é muito bom, mas muito pesado (mas nem podia ser de outra maneira).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acabei por encomendar o rough guide, pq era o unico a bom preço no book depositary.

      Eliminar
    2. Se precisares de mais informações, diz-me. Moro em Paris e vou muitos fins de semana (este, por exemplo) à Bretanha e à Normandia.

      Eliminar
    3. Obrigada, mas como não vamos muito tempo, acho que com o guia nos safamos. Claro que se houver dicas do género "melhor restaurante bom e barato", são sempre bem-vindas.

      Eliminar