24 de janeiro de 2013

Being an asshole (and then regretting it)

Para quem me lê não será novidade que trabalho há 4 anos em conjunto com um certified asshole. Hoje foi a sua última apresentação oral do PhD no hospital, e convidou-me a assistir, já que apresentava também dados meus. O hospital é um edifício enorme, de 11 andares, e completamente labiríntico, pelo que encontrar uma sala específica para quem não trabalha lá (e mesmo para quem trabalha) não é nada fácil. A apresentação era às 9h00 e como tal, às 8h48 mandei mensagem a pedir que me fosse buscar à entrada. Responde a dizer para ir ter à cantina, e lá vou eu. Chego e digo "já cá estou". Responde "não te vi, e como tal fui andando". Oh que foda-se, venho eu para aqui de propósito, e o tipo resolve não esperar por mim. Começo a perguntar às pessoas que trabalham lá (têm um badge próprio) se me sabiam indicar onde era a tal sala. Ideias vagas. Vou parar a outro edifício (há vários edifícios unidos por pontes no segundo andar), lá encontrei por sorte uma pessoa que tinha uma vaga ideia de onde era a sala, "tumor immunology? follow me, I'm going that way", mudo de edifício outra vez, area K1, "it's around this area, good luck". Mais de 10 minutos passados, já depois das 9h00, toca o telefone: "where are you, I'm going to pick you up".
A sério, para quê fazer-me andar feita doida num edifício gigantesco, quando podia ter-me apanhado 10 minutos antes, para que depois, provavelmente quando outras pessoas perguntaram na sala "mas onde está a Ana" e o sentimento de culpa ter começado a bater, lá ter pensado "se calhar o melhor é mesmo ir buscá-la" e ter acabado por me ligar. Felizmente, depois de ter andado para cima e para baixo naquele hospital, pelo menos já estava muito perto (mas foi por sorte). A apresentação correu bem, ao menos isso.

13 comentários:

  1. Once an asshole, forever an asshole... Deves estar quase a livrar-te dele...

    ResponderEliminar
  2. Oficialmente, mais uma semana. Nao oficialmente, mais uns meses.

    ResponderEliminar
  3. ahahahah
    Epá, mas o "bicho" proporciona umas belas estórias.

    ResponderEliminar
  4. Um cavalheiro, um cavalheiro...

    ResponderEliminar
  5. É homem, Luna: para as asneiras não se repetirem temos de lhes dizer as coisas 1458 vezes, até que aprendam :)

    ResponderEliminar
  6. Eu também já tive colegas que achava incompetentes, preguiçosos e que possivelmente usavam partes do meu trabalho em benefício próprio, não se dignando avisar os superiores que não tinham sido eles a ter a ideia/trabalho. Actualmente não tenho nenhum espécime desses como colega. Mas lendo esta história da Luna revejo o estado de espírito em que andava, ou seja, eles até podiam de facto ser maus colegas e por vezes não actuarem com o melhor fair play, mas muitas vezes, olhando agora para trás, também devo ter feito muitos filmes e interpretar coisas como sendo piores do que na realidade eram. Não sei se será o caso aqui ou não (ou seja, será que o colega fez mesmo de propósito para deixar a Luna pendurada?), mas digo cito uma coisa que ouvi o Conan O'Brien (sim, o comediante americano dizer) e que é lamechas à brava, mas eu acredito: "work hard and amazing things will happen". Por mais cabrões que sejam os colegas, quem faz um trabalho sério (como parece que a Luna faz) no fim será sempre recompensado. Aconteceu-me a mim.

    ResponderEliminar
  7. a.i.

    a partir do momento em que o colega me diz para ir ter à porta da cantina, e 30 segundos depois - o espaço que demorava eu subir as escadas rolantes de onde estava até à entrada da cantina - me manda mensagem a dizer: "I can not find you... I am going... I can not be late", acho que posso dizer com bastante certeza que fez de propósito para me deixar pendurada.

    (só depois de ter tudo preparado na sala e de as pessoas começarem a chegar é que lá lhe deve ter pesado a consciencia e resolveu ligar-me, quando eu já ponderava ir embora.)

    ResponderEliminar
  8. Ao menos na apresentação deu-te os créditos e fez os agradecimentos? (isto dito porque quem não sabe como correm as coisas numa apresentação oral PhD...)

    ResponderEliminar
  9. Sim, as minhas imagens apareciam com o meu nome e estava nos agradecimentos.

    ResponderEliminar