25 de Janeiro de 2013

Estou mais descansada

De repente cheguei a perguntar-me se seria dia dos namorados ou assim, para de repente andar tudo com ataques de romantismo a escrever sobre beijos apaixonados e tal.

Mas não, afinal são só publicidade posts patrocinados da Magnum.

34 comentários:

  1. Então não é para responder a um inquérito? Ainda fui, mas aquilo, além de ser muito indiscreto e querer saber mais da minha vida que a minha mãe sabe, dá uma trabalheira. Ainsa se me pagassem em magnuns, a gente via.

    ResponderEliminar
  2. Sim, mas há uma senhora diferença entre isto e isto, que me deixa realmente com esperança de que as coisas estejam a mudar...

    ResponderEliminar
  3. Pensava que só eu é que tinha reparado nisso... :)

    Mas concordo com a Rita Maria, há uma clara diferença entre os 2 posts.

    Só não percebo qual é o problema de fazer referência à Magnum...

    ResponderEliminar
  4. Oh mulher chama os nomes aos bois: patrocinados não. Pagos.

    Sou sincera, foi a primeira vez que fui abordada neste sentido e fiquei surpreendida com o à vontade que tive em escrever sobre um tema proposto. Sentio quase como um desafio (caramba, escrever sobre beijos) e gostei mesmo muito do resultado.

    Neste caso em particular, dado que se trata de divulgar uma campanha online (da qual faz parte o tal inquérito) acho que é óbvia a existência de um pré-acordo não sendo por isso necessário qualquer espécie de letreiro luminoso.

    Mas isso sou eu que acredito que quem me lê tem dois dedos de testa.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  5. That's it, Maria Rita.
    Um assume que é um post patrocinado, outro vem com lero lero e "mimimi" (entre aspas porque deve ser uma expressão já patenteada ou protegida por direitos de autor) para no fim dar ao mesmo.

    Uma assume o blog como parte da profissão: "sim, recebo apoio/produtos/whatever por posts ºatrocinados", como ja referiu num post anterior; outras é... isso mesmo :)

    ResponderEliminar
  6. E a forma sorrateira com que se escreve um post patrocinado sobre beijos como se a ideia tivesse aparecido do nada?
    Ainda vão ter explicar-me qual o problema de colocarem a dizer que é um post pago ou patrocinado....assim como assim, todos já sabem que é.

    ResponderEliminar
  7. Eu ou sou burra ou distraída, porque por acaso não reparei que no canto inferior esquerdo do tal inquérito aparece o logo da magnum. bom, mas acho que se deve mencionar que é post patrocinado. E se a olá quiser mandar três ou vá, dez caixas de magnum lá para casa (e uma arca, que a minha está cheia), eu até faço um vestido com as embalagens e vou passear nessa figura para a rua. Sou fácil.

    ResponderEliminar
  8. Izzie, sobre isso mesmo acabei de questionar na página de FB do blog a opinião de quem me lê. Se a maioria ditar luzinhas a piscar e cores néons ao melhor estilo Broadway, assim farei! :)

    ResponderEliminar
  9. E sim, já devias saber que com a tua idade se caminha para cegueta, distraída, quiçá um tudo nada senil :) Beijocas

    ResponderEliminar
  10. Mais que senil, uma feroz crente no culto da gula, o meu pecado favorito a seguir à preguiça. Se não me ofendi com a samsung com a cena dos diva, agora estou mesmo muito sentida com a olá, que não nos conhecemos de ontem, embora eu seja mais cornetos de chocolate. A sério, que gente trabalha para eles, que nem descobriram o blog onde a palavra chocolate é capaz de ser das mais mencionadas? Ofendi.

    (agora só faltava saber que há campanhas mon chéri e ninguém me contactou. just sayin')

    ResponderEliminar
  11. Hahahahahaha, opá a sério, tenho de deixar de te ler quando estou no escritório... volta e meia desmancho-me a rir à gargalhada e fica tudo a olhar para mim!

    Se me chegar alguma da Pantagruel, Milka ou Lindt, juro que chuto logo para ti!!!

    ResponderEliminar
  12. pois eu devo ser um dos tais alvos fáceis, li o texto da pipoca, segui o link, até reparei na pub ao magnum lá em baixo, mas não associei dois mais dois. Ou seja, pensei vagamente que o inquérito era da magnum, mas sinceramente não me detive dois segundos a pensar nisso. E quanto à Pipoca, pensei que ela achou mesmo piada ao inquérito, e resolveu falar nisso por mera curiosidade! sim, sou gulable. ainda bem que depois leio outros blogs para me destapar as vistas.
    o meu problema se calhar é que devia ler outros desses blogs com pub, e aí percebia que havia marosca, quando todos falam do mesmo. mas não, só aqui percebi que mais falaram no tal inquérito. Bah.

    ResponderEliminar
  13. Me

    eu não preciso de neons a piscar, mas acho que os posts patrocinados devem ser devidamente assinalados, sem se esperar que os leitores o concluam por si.

    Por exemplo, eu comecei a ler o texto da Pipoca, li uma parte, mas aos 33 anos, ler sobre lingua a mais ou tipo máquina de lavar por falta de experiencia, é uma temática que já pouco me interessa (a não ser que me dê para entrar na onda cougar/pedófila), pouco original e muito repetida, adequada a leitoras da ragazza, de modo que li na diagonal e nem reparei no link para o questionário, nem percebi bem o porquê daquele post (que no entanto achei estranho).

    E só quando vi o post da Maria Guedes percebi o porquê dos posts sobre beijos.

    E uma pessoa distraída pode nem se aperceber que o questionário faz parte de uma campanha de marketing/estudo de mercado (também dirigida a faixa etária inferior certamente, pelo tipo de perguntas infantilóides). E se estou a participar num estudo de mercado ou whatever, gosto de ser informada claramente disso.

    ResponderEliminar
  14. Luna, achei por bem (mea culpa de banana principiante) incluir no post (e nos que tiverem a mesma orientação) uma tag perfeitamente esclarecedora: publicidade. Sem néons como é óbvio ;)

    ResponderEliminar
  15. Me

    e fizeste muito bem, é o correcto, embora eu pessoalmente ache que ainda melhor que uma tag (que nao se ve no reader), uma nota ao género da Maria Guedes é a melhor forma.

    Mas se tu, como dizes, és principiante, já não é tão desculpável em bloggers que ainda na semana passada apareceram num artigo do expresso a dizer que ganham 500€ por post publicitário. É uma questão de seriedade e credibilidade.

    E eu gosto de perceber se um blogger está a falar de um produto porque o recomenda genuinamente (como por exemplo a Maria Guedes fez com produtos para o cabelo que testou), ou se o está a fazer porque foi paga para isso

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para esse tipo de questões no reader gosto sempre de ser alertada. Obrigada! (Eu tenho uma picardia injustificada com o reader )

      Eliminar
  16. E já agora, eu acho que a Rita Maria já fez um post sobre isso, mas por exemplo, muitos dos produtos de beleza que já comprei foi porque vi bons reviews em blogs estrangeiros (dia de beauté, temptalia, julia petit, etc) e porque assinalam claramente quando o post é publicitário, e como tal confio nas reviews que fazem.

    ResponderEliminar
  17. Surgiu-me agora uma dúvida engraçada: será que antes de publicar um post publicitário, e que se presume remunerado, a popcorn verificou se as imagens que utiliza no dito post não estão sujeitas a direitos de autor?

    (e agora vou desligar o juridicódromo, que já é fim de semana)

    ResponderEliminar
  18. Os posts publicitários podem não presumir um pagamento (não estou a falar deste caso) e ter apenas por trás a oferta dos produtos anunciados (é o mais comum)... sinceramente nesses casos não faço a mais pequena ideia do que diz a legislação (não sou profissional da coisa). Alguém tem alguma ideia?

    ResponderEliminar
  19. Me

    a razão por eu nao ter chamado posts pagos mas patrocinados prende-se exactamente com a distinção entre receber dinheiro ou o produto. Para efeitos práticos dá no mesmo, mas para mim "pago" implica dinheiro, que nem sempre é o caso.

    Não me interessa muito a legislaçao, para mim não é o que está em causa aqui, mas a credibilidade.

    Por exemplo, eu poderei ponderar comprar um produto se tu o elogiares no teu blog e explicares porque gostas, etc, e eu que te leio há que tempos posso pensar: olha, isto se calhar também era bom para mim, e como tal acredito que o que estás a dizer vem da tua experiencia.

    Já em blogues em que nao se distingue publicidade de crítica, em que é tudo muito shady, não consigo confiar nas recomendações, e como tal o blogger perde credibilidade, e nao acredito em nada que diga.

    Das poucas vezes que falei de cosméticos no blog, foi sempre por experiencia própria, e por pensar que pode ser uma dica para alguém que esteja com o mesmo problema.

    Eu tenho tendencia a manchas e sardas, e ando sempre à procura do milagre para isso, e já disse no meu blog que o produto da clinique a mim nao fez nada, embora no geral quase só use clinique, e gostar imenso de outros produtos, e que sempre que tento outros de outras marcas, acabo por voltar à base. E tanto se eu disser que gostei ou nao gostei de um produto, os meus leitores sabem que estou a falar da minha experiencia, e que a minha opiniao é independente.

    Da mesma forma, se uma blogger em quem confio conte a sua experiencia com um produto anti-manchas muito bom, eu pondero testar. Já se escrever o press release da marca, e fizer imensa publicidade nao identificada, mando pastar.

    ResponderEliminar
  20. E só para terminar, Me:

    até pode acontecer começares a ter mais propostas de divulgaçao de produtos, tens um blog muito lido, é normal. E tudo bem, nada contra.

    E se assinalares esses posts como publicidade, eu aceito a divulgaçao do produto. E nao vou confundir com posts vindos da tua experiência pessoal com um produto, percebendo a diferença entre divulgação e opiniao pessoal, na qual geralmente confio mais, e como tal, a não distinção é uma tentativa de me enganar.

    ResponderEliminar
  21. p.s. a tentativa de enganar no geral nao vem da blogger, mas das marcas, que ao usar a influencia da blogger em causa, esperam que a ambiguidade dos posts (se nao identificados como publicidade) ajude a enganar o pessoal e vender o produto.

    ResponderEliminar
  22. Ainda não tinha percebido que era da Magnum. :P

    ResponderEliminar
  23. Pois, exacto. E não eras a única.

    ResponderEliminar
  24. E' natural que isto e' uma especie de product placement, como nas telenovelas... nao estamos a ver/ ler publicidade explicitamente por nossa vontade, mas levamos com a mensagem subliminar na mesma. Na TV poem aquele simbolozinho da "product placement", nos blogues as marcas deveriam ser honestas para com os leitores e pedir que os bloggers fossem explicitos do que se passa. Por esta razao, concordo com o que se tem dito aqui.

    Queria notar que existe tambem uma pratica similar a esta em certos blogues, em que se aconselham livros (que se adquirem na amazon.com, p ex.). Geralmente ha uma nota do blogger que nos avisa que se seguirmos o link e efectivamente comprarmos o livro, estamos a contribuir para q o blogger acumule uns trocos nessa loja... So muda o item a comprar/ publicitar, mas o esquema 'e parecido com o que vemos com cosmeticos, etc.

    ResponderEliminar
  25. Luna,
    Se não fosses tu a avisar-me eu não teria percebido isto do Magnum.
    Também li o artigo do Expresso sobre a remuneração dos Blogs.
    E lá estamos de novo da excitação inexperiente no mundo dos bloggers.
    Eu de facto recebi no reader um textão do tamanho do mundo da Pipoca, e confesso, li duas linhas e deixei-o ir para o espaço sideral que é o buraco negro dos posts lidos do reader.

    Ora se uma empresa paga, segundo o Expresso, a uma blogger, 500 euros por um post disfarçado, só porque tem à partida mais audiência, e 300 a outra, pelo que li no Expresso, e se nos focarmos neste caso da magnum, os leitores da blogger dos 300 euros tiveram mais exposição à marca do que a de 500, pois a dos 300 foi directa, identificou logo o link e a intenção, e a dos 500 andou nos rodeios numa chachada que facilmente se desiste de ler. Se calhar o retorno do investimento na blogger dos 300 foi muito superior do que na blogger dos 500.
    E nisto o mercado tarda mas não falha, sem retorno, deixa de haver investimento - a menos que o marketing da empresa funcione com tráficos de influência em vez de objectivos comerciais concretos, que foi o que se passou no malogrado caso da Samsung, mas o que num ambiente concorrencial ferroz e agressivo como o de hoje depressa desvanece.

    ResponderEliminar
  26. Estou com a Rita Maria e realmente há publicidade e publicidade. Concordo plenamente com a publicidade desde que assumida. Ser blogger hoje em dia pode ser uma profissão como outra qualquer e nisso a Maria Guedes ganha sempre pontos, porque vê-se que é genuína, honesta e transparente. Já com a outra blogger o caso muda de figura.

    Mas quem é que tem lata de ir para uma revista dizer que ganha 500 euros por post e nunca identificou um único post como publicidade?

    E depois é sempre aquela coisa do disfarçado. Como se os posts surgissem do nada. Custa assim tanto pôr uma notinha em baixo a dizer alguma coisa como fez a Maria?

    Só vejo aqui duas razões para a dita blogger não o fazer:
    1 - tem medo que os Pequenos Póneis deixem de a achar uma espécie de Anna Wintour com laivos de Madre Teresa de Calcutá (com todo o respeito à última senhora), que dá dicas e organiza passatempos e os convida para jantar e faz tudo e mais alguma coisa, só porque os adora, e deixem de lhe comprar os Cds, as joias, as cuecas, os pratos, os pensos higiénicos (ainda há-de chegar o dia)... que faz com as marcas e tudo o que vende na loja.
    2 - Tem medo que as marcas que dão mais dinheiro deixem de pagar.

    E quando se vive só do blog como ela vive hoje em dia com certeza que haverá algum receio de perder isso tudo e de ter de dizer adeus ao novo estilo de vida que tem.

    E, caríssima Me, pôr uma tag a dizer Marketing não esclarece coisa nenhuma. :)

    ResponderEliminar
  27. Catherine, já percebi que a tag não é suficiente. É mais claro colocar uma notinha no post :)

    ResponderEliminar
  28. Para mim há uma diferença entre um post cujo conteúdo foi pago (escreve isto, fala aquilo) e um post patrocinado (escreve sobre isto, o que quiseres) e ainda um post-recensão (amostra gratuita, conteúdo voluntário e inteiramente independente). Mas acho que quando essas coisas se regulamentarem essa distinção também deve acabar por clarificar-se...

    Mas claro que o ideal era uma agência chegar-se à frente e criar um programa que só funcionasse com disclosure absoluta e que usasse 200 blogues em vez dos mesmos dez... Se alguém andar falho de ideias de negócio...


    (sim, tinha escrito um post, era este mas acho que já mil pessoas escreveram melhor sobre o assunto entretanto)

    ResponderEliminar
  29. E que tristinho queo inquérito é. Ao quarto blog lá fui, mas Deus me livre.

    ResponderEliminar
  30. Agora, o novo argumento porte de uma blogger,a Maçã, é que as pessoas têm obrigação de saber que é publicidade. Sendo assim, a Maria, segundo ela, em nada é mais honesta do que a Pipoca, somos nós que somos parvas.

    ResponderEliminar
  31. Li primeiro o texto da Pipoca e só ao ler o da Maria Guedes é que percebi que era mais um post roda os mesmos.

    Ainda assim, foi preciso vir aqui para saber que era publicidade específica ao Magnum.

    Só tenho a dizer que recebi uma caixa de Fizz no Verão sem qualquer obrigação mas caramba, eu, maçarica e amadora, fiquei tão contente que escrevi sobre isso. Claro que fui claríssima, simplesmente, porque também gosto de ler posts claros.

    Também só escrevi porque adoro o produto. (Venham mais caixas de gelados!)

    No entanto, posts pagos e identificações de publicidade à parte, prefiro o da Pipoca. Sempre requer algum trabalho de escrita. A Maria é descontraída e divertida mas também me aborrecem os textos publicitários que nada dizem.

    ResponderEliminar